Projeto AMIGOS

Somos um grupo de voluntários com o propósito de reunir pessoas envolvidas com a obra missionária, visando à promoção de ações sociais.

O que é desevangelizar?

em 17 de dezembro de 2016

É mentir o tempo todo a respeito da história bíblica:

– Os céus, a terra e tudo o que neles existem vieram à existência por obra do acaso, não por iniciativa de um ser ao qual se dá o nome de Deus.

– A queda é uma invenção teológica para explicar aquilo que se chama de pecado e a morte.

– A arca de Noé é uma história de suspense, fruto da imaginação humana.

– O mar Vermelho nunca se abriu; é uma reportagem fictícia e sensacionalista.

– O rio Jordão jamais deixou de correr em direção ao mar Morto; é outra empolgante lenda.

– O profeta Elias nunca foi levado para o céu “num carro de fogo puxado por cavalos de fogo”; é uma história boba para projetar a figura do profeta.

– O profeta Jonas nunca foi engolido em alto-mar nem vomitado em uma praia por um peixe grande.

É mentir o tempo todo a respeito de Jesus:

– Jesus é filho de José e Maria, filho do homem, e não filho de Deus.

– Jesus não desceu do céu como alardeava, mas foi gerado e formado no ventre de uma mulher e nascido como qualquer outra criança.

– Jesus nunca andou sobre as ondas do mar da Galileia. Era noite e os discípulos viram demais.

– Jesus nunca transformou água em vinho nem multiplicou um punhado de pães e peixes para matar a fome de milhares de pessoas.

– Jesus nunca curou enfermidade alguma, nunca expulsou demônio algum, nunca ressuscitou morto algum nem nunca foi transfigurado.

– Jesus não foi crucificado porque era criminoso nem porque se fez criminoso, mas simplesmente porque queria chamar a atenção de todos para si mesmo.

– Jesus não ressuscitou. Embora mais cauteloso que os outros discípulos, Tomé, pressionado por todos os lados, acabou cedendo ao encantamento da pseudorressurreição.

É mentir o tempo todo a respeito da escatologia cristã:

– A segunda vinda não procede porque Jesus nem sequer se levantou da sepultura e muito menos se ergueu ao céu.

– A ressurreição dos mortos e a transformação dos vivos são como um placebo para se enfrentar a desintegração somatopsíquica definitiva.

– Os sete selos, as sete trombetas e as sete taças são uma epopeia para causar frenesi.

– A prisão daquele ser chamado Satanás num lago de fogo e enxofre é algo ridículo.

– Os novos céus e a nova terra são um exercício de imaginação para abrandar o problema da injustiça e da devastação ambiental. 

Fonte: Revista Ultimato

Anúncios

Fique a vontade para deixar seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: