Transformada por Cristo após oito anos nas drogas

Raquel Sampaio é dona de um passado triste nas drogas. Aos 16 já era mãe e pouco depois, seduzida por uma vida desregrada de festas e falsas amizades, estava viciada, deixando de lado trabalho e o cuidado dos filhos. Ela teve sua história mudada quando conheceu Jesus através da Cristolândia, em São Paulo. Os dias seguintes passou na Comunidade Terapêutica Élcia Barreto Soares, em Campos dos Goytacazes (RJ), onde foi sendo lapidada por Deus para viver uma nova vida.

“Comecei a me drogar na escola por influência de maus amigos. Na época era só cigarro. Eu tinha 15 anos e lembro que comecei a matar aula. Com 16 anos, comecei a trabalhar de operadora de caixa. Foi quando conheci o pai dos meus dois primeiros filhos. Ele bebia muito e eu descobri que ele me traía. Aí terminamos, voltei para casa da minha tia, a quem chamo de mãe por ter me criado. O meu pai, que é irmão dela, morreu e minha mãe de sangue sumiu no mundo. Ela era alcoólatra.

Voltei a ter contato com a mesma amiga da escola e começamos a sair para baladas. Eu deixava os filhos com minha tia, comecei a faltar o trabalho, enfim… perdi a responsabilidade como mãe e boa filha que era. Depois de um tempo me viciei, saía de casa e só voltava dois, cinco dias ou até um mês depois. Nesse período acabei engravidando do terceiro filho. Minha gestação foi toda fora de casa, me drogando, traficando, me prostituindo. No centro de São Paulo, no finalzinho da gestação, minha tia me aceitou em casa. O bebê nasceu pré-maturo, eu tinha que ir visitá-lo e amamentá-lo todos os dias. Na segunda visita não fui, voltei para as ruas, abandonei o bebê no hospital.

Depois de um tempo, comecei a usar o crack e engravidei de um traficante. Ele foi preso, fiquei sozinha nas ruas, morando debaixo dos viadutos. Usei crack a minha gravidez todinha até o momento do parto, que aconteceu debaixo do viaduto, na calçada. Graças a Deus o bebê nasceu saudável. Quem fez o parto foi uma médica que era usuária de crack. Nós fumávamos juntas. Aí a polícia chegou e nos levou para o hospital e novamente abandonei a Vitória (é o nome que eu a chamo, porque foi uma vitória por causa de todos os riscos daquele parto para mim e para ela).

Logo após o parto eu tive uma hemorragia, o meu útero foi dilacerado. Estava fumando há cinco dias quando começou a sangrar. Fui para o hospital, me operaram e por isso diziam que eu não poderia ter mais filhos. Ainda assim, depois de 11 meses, eu engravidei de novo. Era o meu 5º filho. Foi quando eu, já cansada dessa vida, conheci o projeto Cristolândia, da Junta de Missões Nacionais. Fui lá para tomar banho e café, mas aí tínhamos que assistir ao culto. Nesse momento, o Espírito Santo permitiu que eu escutasse a voz da minha prima, a quem chamo de irmã. Conseguia escutar ela orando por mim, intercedendo… aquilo me comoveu. Eu achava que a minha família não gostava de mim, tinha desistido, mas não…

Nesse momento, aceitei Jesus e pedi ajuda. Fiquei 15 dias esperando uma vaga em uma casa de recuperação, demorou porque eu estava grávida. Até que surgiu uma em Campos (no RJ), e para honra e glória do Senhor estou tratada! Conheci uma pessoa, que também foi dependente químico. Ele registrou minha filha e vamos nos casar em breve na igreja e no cartório. Hoje posso dizer que JESUS TRANSFORMA! Meu tratamento acabou no dia 4 de abril, minha filha Maria Isabel tem 8 meses e eu 24 anos.”

Assim como Raquel, há milhares de vidas que precisam ser retiradas das ruas e recuperadas das drogas. Você pode ser um valioso instrumento nessa obra. Seja um mantenedor do Ministério Cristolãndia, entrando em contato através dos telefones 4007-1075 (para capitais ou regiões metropolitanas), 0800-707-1818 (demais localidades), ou envie um e-mail para pambrasil@missoesnacionais.org.br. / Fonte: CREIO

Anúncios

Fique a vontade para deixar seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s